Kevin Spacey/Netflix

Um dos maiores sucessos do Netflix, a série House of Cards foi cancelada após o ator Kevin Spacey ser acusado por dois atores de assédio sexual. Um deles, Anthony Rapp afirmou ter apenas 14 anos na época que passou pelas investidas do ator veterano.

A atração foi a porta de entrada do Netflix para as grandes premiações da televisão norte-americana. O programa que já vinha perdendo o fôlego, foi enterrado finalmente por um fato de fora das telas, um escândalo maior que todo o prestígio alcançado por Spacey interpretando o presidente inescrupuloso Frank Underwood.

O desprendimento da empresa com essa produção de extrema importância para a sua grade, mostra que a Netflix tem coragem e não compactua com esse tipo de ação por parte dos seus profissionais. A sexta temporada da série não está mais sendo gravada e Kevin não faz mais parte do quadro de funcionários do serviço de streaming. No final das contas, a casa de cartas caiu.

Não é de hoje que a comunidade internacional condena firmemente todo e qualquer tipo de assédio sexual ou moral. As declarações vazadas do presidente Donald Trump às vésperas da eleição que lhe deu o cargo mais importante dos Estados Unidos em 2016 renderam uma rejeição imensa e os eleitores demonstram grande repulsa ao que foi divulgado.

Não tão antigo assim, o caso de Harvey Weinstein também gerou revolta na comunidade e revoltou diversos setores da sociedade. Bill Cosby, outro grande nome do entretenimento foi enfrentado por mulheres que resolveram abrir o jogo sobre os assédios sofridos.

Deixe uma resposta